domingo, 26 de fevereiro de 2012

Projeto de Lei torna obrigatória a presença de farmacêutico no SUS


Tramita na Câmara o Projeto de Lei 2459/11, do deputado Valdemar Costa Neto (PR-SP), que torna obrigatória a presença de farmacêutico em todas as unidades do Sistema Único de Saúde (SUS) que dispensem ou manipulem medicamentos.
O projeto altera a Lei 5.991/73, que trata das regras do controle sanitário de drogas, medicamentos e insumos farmacêuticos.
Costa Neto afirma que

Antibióticos não tratam sinusite

Uma pesquisa americana revelou que antibióticos são ineficazes contra sinusite, apesar de serem muito prescritos para a doença."As pessoas que sofrem de sinusite - inflamação da cavidade nasal e dos seios nasais - não se sentem melhor ou apresentam menos sintomas quando tomam antibióticos", explicou o professor de otorrinolaringologia da Universidade de Washington em St. Louis, Jay Piccirillo, principal responsável por este teste clínico.

O estudo foi realizado com 166 adultos e mostrou que a maioria das pessoas se recupera sozinha. Os pesquisadores compararam um grupo de participantes tratado com antibióticos e outro com placebo. E recomendam que o tratamento seja feito com analgésicos – para dor – e descongestionantes – para congestão nasal.

Fonte: G1

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Colsulta Pública 01 de 2012 - Vamos nos mexer ao nosso favor!


O CRF-RJ está se mexendo mais uma vez para garantir que os usuários de medicamentos tenham acesso aos serviços farmacêuticos previstos pela RDC 44/99. Essa resolução (44/09) imposta pela ANVISA delega aos farmacêuticos muitas responsabilidades e não compromete em momento algum o estabelecimento de prestação de serviços farmacêuticos. A proposta, prevista na Consulta Pública nº 01/2012, condiciona a emissão da Certidão de Regularidade Técnica à prestação de serviços, porém novamente não implica ao estabelecimento responsabilidade alguma com o serviço prestado e ainda compromete o profissional responsável por dizer o que é necessário, além de ter a obrigação de denunciar o estabelecimento que não atender a suas solicitações a respeito do local onde prestará seus serviços.

Agora imagine só, em que situação, no mundo, é o contratado que exige as condições de trabalho do contratante? Quem tem que fiscalizar as condições de trabalho do contratado é o responsável pela sua classe trabalhista, no caso dos farmacêuticos, o CRF de seu estado. Se alguém tem que exigir as condições de trabalho (Art 1º da CP01/2012 §1), esse alguém é o órgão responsável por fiscalizar não só o profissional, mas como todo o ambiente relacionado com a prestação de serviço da classe. O que a CP01/2012 diz no seu Art 1º §2 é exatamente o contrário, onde o farmacêutico determinará as condições mínimas para o ambiente adequado. Imagine um funcionário exigindo do Bill Gates que para que ele trabalhe na Microsoft ele necessita de um Mac. Sua empregada doméstica exigindo de você que para ela fazer a faxina em sua casa ela precisa de um ar condicionado central.

No artigo 4º da mesma consulta é solicitado ao farmacêutico uma declaração dos serviços que serão prestados no estabelecimento e também uma afirmação de que há ambiente propício para a execução dos trabalhos que deverão ser entregues no ato de nossa assunção como Responsável Técnico. Mais uma vez a responsabilidade é toda do farmacêutico, como se o farmacêutico fosse o dono da farmácia. Considerando que a maioria dos farmacêuticos são empregados, quando vamos trabalhar em algum lugar já chegamos e encontramos estabelecimento pronto para o trabalho. Portanto esse tipo de exigência deve ser cobrada, pelo conselho, do dono da farmácia no ato de seu registro perante o órgão competente e fiscalizado para se ter certeza que realmente existe o local. Assim o Anexo I da CP01/2012 deveria ser preenchido pela empresa no ato de seu registro no CRF-RJ.
 
De acordo com o presidente do CRF-RJ, Paulo Oracy Azeredo, a participação dos farmacêuticos na consulta pública é muito importante, portanto vamos participar e expor nossas opiniões que, acredito eu, é algo bem parecido com o que foi escrito acima. 

As sugestões deverão ser encaminhadas por escrito para o e-mail: cp01.2012@crf-rj.org.br

Gladson Curcio Viana.
Farmacêutico Adm do Blog da Pharmacia.

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

União em prol das 30 horas de trabalho semanais

A luta da classe pela aprovação da jornada de trabalho em 30 horas semanais sem redução salarial é conhecida por todos os profissionais que se mantém atualizados e buscam melhores condições de exercer a função. Portanto, mais uma vez, está sendo organizado abaixo-assinado online que busca, por meio da união da classe e da população, mostrar o quanto a causa é importante.

Farmacêutico e cidadão, unam mais uma vez suas forças em busca do melhor. Assine pelo link http://www.abaixoassinado.org/abaixoassinados/9018 e faça a diferença. 

Fonte: SINFAERJ

Consulta Pública nº 02 trata de distribuidores e Certidão de Regularidade


O CRF-RJ quer saber a opinião do setor sobre a proposta de deliberação que trata da qualificação de infração ética na distribuição de medicamentos para estabelecimentos de dispensação que não possuem a Certidão de Regularidade Técnica.

A proposta está detalhada na Consulta Pública nº 2, de 25 de janeiro de 2012. Críticas e sugestões podem ser enviadas até 31 de março de 2012.

Veja aqui a CP02/12 na íntegra e saiba com participar.

Fonte: CRF-RJ

OMS quer mais proximidade com Anvisa


A OMS quer entender melhor o processo de regulação sanitária feita no Brasil, além de ampliar a cooperação com a Anvisa. Esta foi a afirmação da assistente da Diretora-Geral da OMS para Sistemas de Saúde, Carissa Etienne, durante visita à sede da Agência em Brasília. Durante o encontro, a representante da OMS destacou que uma das maiores preocupações da organização, atualmente, é o acesso seguro aos medicamentos e a busca de fundamentos científicos que garantam qualidade aos tratamentos.

A diretora-presidente substituta da Agência, Maria Cecília Brito, destacou o trabalho que tem sido feito no Brasil na área da Farmacopeia para garantir padrões de qualidade e maior capacidade da indústria nacional na produção de medicamentos. Ela lembrou que uma das prioridades é

Consulta Pública nº 01 é prorrogada até 15 de março


O CRF-RJ está se mexendo mais uma vez para garantir que os usuários de medicamentos tenham acesso aos serviços farmacêuticos previstos pela RDC 44/99. A proposta, prevista na Consulta Pública nº 01/2012, condiciona a emissão da Certidão de Regularidade Técnica à prestação de serviços como elaboração do perfil farmacoterapêutico, acompanhamento da terapêutica farmacológica, aferição de pressão arterial, aplicação de injetáveis, execução de procedimentos para inalação/nebulização, medição da glicose, entre outros.

Seguindo os princípios democráticos, o CRF-RJ iniciou consulta pública para ouvir a opinião dos profissionais do setor sobre a proposta. A Consulta Pública nº 01/2012 está disponível no site do CRF-RJ e receberá sugestões até o dia 2 de fevereiro de 2012.

De acordo com o presidente do CRF-RJ, Paulo Oracy Azeredo, a participação dos farmacêuticos na consulta pública é muito importante, pois são 14 mil profissionais no estado do Rio de Janeiro, ou seja, um grupo bastante representativo que precisa se posicionar sobre uma questão de saúde pública e que interfere diretamente no trabalho deles.

- Convoco os farmacêuticos a acessarem o site do CRF-RJ e opinarem sobre nossa proposta. Achamos que a vinculação entre Certidão de Regularidade e Serviços Farmacêuticos inicia um novo momento na farmácia, mas queremos saber o que o setor pensa sobre isso, comentou Paulo Oracy.

Voce pode acessar a CP01/12 na íntegra aqui e enviar sua opinião para o e-mail 

Fonte: CRF-RJ

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

O que exatamente no vinho tinto melhora a saúde cardiovascular?


Álcool ou vinho?

Os benefícios do vinho tinto sobre a saúde estão cada vez melhor documentados.

Mas ainda há uma questão que incomoda muitos cientistas.

Por que o suco de uva não produz os mesmos resultados?
Será que o álcool presente no vinho tinto também desempenha um papel na saúde cardiovascular?

O que mais incomoda é que isso iria contra todas as outras pesquisas que estudam especificamente o consumo de álcool.

Comparação do vinho e outras bebidas

Para acabar com a dúvida, pesquisadores espanhóis idealizaram um experimento inédito, totalmente feito em humanos.

Estudos epidemiológicos relacionados ao consumo de vinho e álcool

sábado, 7 de janeiro de 2012

Recorde histórico na contratação de farmacêuticos em 2011


A categoria farmacêutica pode comemorar mais um recorde histórico alcançado em 2011. Ao longo do ano, foram gerados aproximadamente 4.000 novos empregos, o maior número de contratações realizadas nos últimos 50 anos.

“Em parte essa conquista se deveu a união das ações entre Sindicato e Conselho também as oportunidades geradas pela contratação do segundo farmacêutico, o que gerou

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Pesquisa revela migração para derivantes do tabaco


Um estudo realizado por pesquisadores do Instituto Nacional do Câncer e publicado na edição de novembro dos Cadernos de Saúde Pública da Fiocruz aponta que há alta prevalência de usuários de produtos derivados do tabaco.

Os resultados mostram evidências de que esteja ocorrendo uma migração para outros derivantes do cigarro. A pesquisa foi realizada com adolescentes de Campo Grande, São Paulo e Vitória, capitais que participaram do último Vigescola, pesquisa que monitora alunos entre 13 e 15 anos de idade, cursando o oitavo e nono anos do Ensino Fundamental e a primeira série do Ensino Médio. Participaram do estudo o total de 3.501 escolares, que foram indagados quanto ao consumo de tabaco nos trinta dias anteriores à entrevista. As proporções de resposta global foram
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...